Plantas para sala: conheça as espécies mais indicadas

Na hora de escolher plantas para a sala, o segredo é aprender sobre elas, sejam vivas ou artificiais.
Plantas para sala: conheça as espécies mais indicadas

Plantas para sala podem ser uma boa opção de decoração, sejam elas naturais ou artificiais.

Cada tipo tem sua vantagem, mas na hora de escolher plantas para decoração o truque é fazer escolhas de fácil manutenção e que combinem com seu ambiente: sua sala é mais iluminada ou escura? Que horário bate mais sol? Você tem ar-condicionado? Quantas vezes por semana você pretende dedicar atenção às suas plantas?

A partir dessas respostas, você pode começar a mapear as melhores espécies para te acompanharem na decoração de uma casa mais verde e viva.

Características das plantas para sala

Até mesmo quando as opções para sala são plantas naturais, elas podem variar de uma coloração verde até tons de vermelho, roxo ou amarelo em suas folhas, com diferenças de padronagem e formatos que ajudam a compor a decoração.

As variações não param por aí: as plantas também diferem em texturas que trazem um requinte a mais na decoração.

As características de cada planta dependem muito da espécie. No entanto, para ambientes fechados, como a sala, é importante pensar em plantas que requerem menos manutenção e que se adaptem com mais facilidade ao ambiente.

Tipos de plantas para sala de estar

Opções não faltam e na hora de decidir entre uma planta artificial – ou planta permanente, como também são conhecidas – e uma planta viva, o fator decisivo pode ser simples: é possível dar a manutenção necessária para a planta que você quer que faça parte da sua decoração?

As populares suculentas, por exemplo, apesar de requererem baixa manutenção, precisam de ambientes com sol constante. A rega deve acontecer cerca de 1 vez por semana e elas não costumam prosperar em ambientes frios e de baixa luminosidade. Com os cactos, é semelhante.

Nesses casos é melhor optar pela versão artificial das espécies.

Feitas de silicone, tecido e plásticos, a tecnologia para a criação dessas plantas evoluiu ao longo dos anos e hoje elas conseguem se assemelhar à planta viva ao ponto de confundir o consumidor: imitam cor, textura, brilho, toque e até mesmo movimento.

Não são, no entanto, a alternativa mais sustentável. Se o seu objetivo vai além da decoração, mantenha-se nas plantas vivas.

Plantas ornamentais para sala

Quando pensamos em plantas ornamentais, temos opções que vão além das folhagens: orquídea, violeta, bromélia, lírio-da-paz e antúrio são algumas das opções que trazem flores ao longo do ano e se dão bem dentro de casa.

A orquídea é uma flor que gosta de meia sombra e só exige rega 1 vez a cada 4 dias. Importante lembrar que, uma vez que ela perde as flores, é necessário continuar cuidando até a próxima florada. As flores da orquídea podem durar por até 3 meses, mas só desabrocham, no máximo, 3 vezes ao ano.

Outra opção, a bromélia, costuma ser mais resistente e mais fácil para os iniciantes. Gosta de ambientes iluminados, mas sem sol direto, e se desenvolve bem na luz artificial. Sua rega deve acontecer a cada dois dias.

O principal cuidado é para não deixar acumular água no “copo” que a flor forma, pois pode ser um espaço para proliferação de mosquitos.

Plantas para sala de apartamento

Para salas de apartamento, as plantas menores ou pendentes podem ajudar a compor o ambiente.

O rabo-de-burro, uma planta originária do México, é um tipo de suculenta que se adapta bem dentro de casa. Ela cai em cachos grossos, gosta da meia-sombra, só precisa de rega uma vez por semana e, quando bem cuidada, dá flores pequenas e delicadas, rosas ou brancas.

A famosa samambaia também pode ser uma boa opção, por se tratar de uma planta de sombra e luz indireta. Para mantê-la sempre cheia e bonita, lembre-se de que é uma planta que gosta de umidade e deve ser regada diariamente ou sempre que o substrato estiver seco ao toque.

Plantas artificiais para sala com vaso

Na hora de optar por plantas artificiais em vasos, você pode ousar: opções como a pata-de-elefante, o bambu e a yucca são espécies fáceis de encontrar à venda e que podem existir em tamanhos variados.

Cada uma dá um tom diferente para sua decoração: o bambu é mais delicado, a pata-de-elefante, mais exuberante, e a yucca ajuda a criar um ambiente mais tropical.

Plantas artificiais para sala

Se a sua escolha for por plantas que complementem a decoração, tomando menos espaço, as suculentas podem ser uma boa pedida. Os cactos, por exemplo, que em sua versão viva preferem ambientes mais quentes e com luz direta, têm várias versões artificiais em formatos e espécies diferentes. E você também fica livre dos espinhos.

Para as pendentes, o chifre-de-veado, que pode ser composto tanto em vasos quanto em arranjos de paredes, pode ajudar a trazer um verde para sua sala, sem se preocupar com a manutenção da rega.

Plantas artificiais para sala grande

Muito espaço para as plantas e pouco tempo para cuidar delas? Opte pelas versões artificiais de plantas maiores: você pode encontrar ficus decorativos, em vasos, de até 2 metros.

A bananeira ornamental é outra opção para quem procura plantas grandes e que ocupem espaço. Além de ser uma planta alta, ela também se abre como um leque, ocupando espaço horizontal.

Plantas verdes para sala

Se a sua ideia de decoração é trazer o verde para sua sala, procure pelas espécies costela-de-adão e jiboia.

A jiboia, com um verde mais claro e rajada, é uma trepadeira que vive bem em vasos, como planta pendente. Ela gosta de meia-sombra mas tolera maiores exposições ao sol. A costela-de-adão, por outro lado, tem folhas mais escuras, de formato marcante e é exclusivamente de meia-sombra.

Ambas precisam ser regadas de duas a três vezes por semana.

Plantas para sala quente

Se a sua sala é mais abafada, também existe o tipo certo de planta para ela: o lírio-da-paz gosta de lugares mais quentes e de umidade, com 3 a 4 regas semanais, além de ser necessário borrifar água em suas flores periodicamente. Não gosta da luz direta, mas de um ambiente iluminado.

A fitônia também gosta de umidade e do mesmo tipo de iluminação, mas, como a samambaia, também deve ser regada diariamente. Suas folhas verdes com nervuras rosas ou avermelhadas trazem um tom tropical para a decoração.

Plantas para sala: como cuidar?

Artificial ou viva, uma vez escolhida sua planta, o importante é cuidar para que ela dure o maior tempo possível.

Como cuidar de plantas vivas para sala

As plantas vivas exigem cuidados que vão além da rega e da exposição à luz. Plantas com folhas muito grandes também exigem cuidados especiais, como a limpeza das folhas. Você pode utilizar um pano multiuso limpo e seco ou  papel-toalha, para retirar o excesso de pó que pode ir se acumulando ao longo da semana.

Tomar cuidado para não molhar as folhas e as flores, a não ser que seja importante para a saúde da planta, como é o caso da lírio-da-paz, também é aconselhado.

Ao notar folhas secas, pode ser hora de uma poda. É importante prestar atenção em como sua planta está se adaptando ao espaço onde ela está e se ela parece saudável. Plantas como a samambaia, por exemplo, podem precisar de vez em quando de adubos específicos que melhoram sua folhagem.

Como limpar plantas para sala artificiais

As artificiais exigem cuidados que dependem do material. As de seda não podem ser lavadas ou molhadas, e devem ser limpas apenas com a ajuda de um espanador de pó ou um pano macio e limpo.

Por outro lado, para as de plástico ou silicone, é preciso espanar o pó acumulado e depois limpá-las com água, detergente neutro e um pano de limpeza ou esponja macia. Siga os passo abaixo para manter suas plantas sempre limpas:

1. Adicione algumas gotas de detergente neutro num balde com água morna

2. Mexa até formar espuma

3. Coloque as plantas dentro e comece a limpeza. Use um pano ou uma esponja para limpar as folhas e flores.

4. Em outro balde com água morna, enxágue bem as plantas.

5. Seque com um pano limpo e que não solte fiapos.

Dicas de decoração com plantas para sala

São muitas espécies para escolher e ainda mais opções de decoração: vasos, cachepô, hanger ou até painéis estão entre os vários formatos em que você pode apresentar suas plantas, vivas ou artificiais, na decoração.

Os locais onde colocar sua planta também podem variar, desde o espaço no chão, onde cabe aquele vaso grande, até o parapeito da janela, onde vai aquela plantinha artificial que exige menos manutenção.

O importante é escolher plantas que combinem com você, com sua casa e com seu estilo de vida.

Quer ver mais dicas para decorar a sua sala? Acesse este artigo aqui!

Você achou esse artigo útil?

Plantas para sala: conheça as espécies mais indicadas